11 de jun de 2015

Capítulo 25 (Penúltimo Capítulo)

Zac: Eu sei que minha fama chega antes de mim nos ouvidos das pessoas. Tudo bem, isso é minha culpa. Mas eu queria que você soubesse que eu realmente amo a Vanessa, e não há nada nesse mundo que eu possa fazer para machucá-la. Eu prefiro cortar um braço à vê-la chorando por minha causa.
Charlie: Vejo verdade em suas palavras, rapaz. - se levantou e veio até mim - E é bom que você esteja sendo sincero mesmo. - me levantei também - Prometi ao pai da Vanessa quando ela ainda era apenas uma garota que a protegeria. Não faça com que eu me arrependa de ter prometido isso. - estirou uma mão, e eu a apertei
Zac: Eu sei disso e admiro o carinho que vocês tem um pelo outro. Mas eu realmente amo essa mulher. - ela abriu a porta bruscamente
Vanessa: Ok, não consigo ficar lá fora sabendo que vocês dois podem estar se matando aqui... dentro. - parou de falar quando viu nosso aperto de mãos amigável - Olha, eu não sei o que fez você mudar de ideia, Char. Mas estou feliz que isso tenha acontecido. - a abracei de lado
Charlie: Já que é inevitável.. - ele sorriu - Mas ele está avisado de que, caso te machuque, eu acabo com a raça dele. - me olhou - É sério.
Vanessa: Está tudo bem. Obrigada por se importar comigo. - ela o envolveu num abraço
Charlie: Já que estão aqui, tenho um convite a fazer. - esperamos e ele prosseguiu - Há um festa hoje que gostaria que fossem.
Vanessa: Que festa?
Charlie: Da Interpol.
Zac: Ah, não! Nem arrastado eu vou encontrar com os caras da Interpol.
Charlie: Eu sei que não nos damos bem com ele, mas veja isso como um convite de diplomacia.
Vanessa: Eu não vejo mal nenhum em ir. - me olhou inocente
Zac: Isso é porque você não os conhece como eu! - expliquei - Se você reclamava que os agentes da CIA eram mulherengos e cafajestes, eles são mil vezes pior.
Charlie: Bem, aqui estão as entradas, se mudarem de ideia. - nos entregou dois tickets, e ela me olhou. Droga, ela sabia que me olhando assim eu iria nessa droga de festa.
Zac: Anda, Vanessa. Já é quase meia noite. - falei impaciente sentado no sofá de sua casa, esperando enquanto ela terminava de se arrumar
Vanessa: Já estou quase pronta.
Zac: Quase? - bufei desanimado
Vanessa: Pronto, vamos. - apareceu colocando um brinco na orelha. Olhei-a de cima a baixo. Ela estava maravilhosamente... sexy. É, sexy demais. Eu não podia sair de casa com ela vestindo aquele micro vestido. Ainda mais leva-la para uma festa onde os caras do FBI estariam.
Zac: Você está linda. Está incrível... mas não pode usar isso. Seu vestido é... uau, suas pernas estão.. é curto demais, e isso aí é só metade de um vestido! E essa cor é...
Vanessa: Espera, espera. Você está reclamando do jeito que eu me visto, é isso?
Zac: Não, amor. Eu amo o jeito que você se veste, mas quero que seja só pra mim. Você sabe quantos caras vão querer ficar com você essa noite? Já era uma péssima ideia irmos a essa festa, com você irresistível assim é a pior ideia de todas. - ela sorriu
Vanessa: Só pensa como vai ser fácil tirar esse vestido depois. - falou, me dando um beijo na trave e me puxando pela mão
Zac:  Esse é o problema. Todos os outros caras lá vão ficar pensando a mesma coisa.
Chegamos então, na festa, e eu não desgrudei da Vanessa um segundo sequer. Ela percebeu isso, e começou a ficar irritada.
Vanessa: Por que tenho a impressão que você está comigo essa noite não por querer, mas por achar que deve?
Zac: Estou cuidando de você. - toquei a lateral da cintura dela - Você é um peixinho dourado num aquário de tubarões hoje, Nessa. Acho que ainda nãose deu conta disso.
Vanessa: Eu vou até o banheiro. - tentou sair mas eu a puxei - O que? Vai entrar no banheiro feminino também?
Zac: Tudo bem. - falei receoso - Te espero aqui.
Ela saiu e eu a acompanhei com os olhos. Eu e todos os cromossomos Y presentes naquele salão naquela noite. Minha vontade era de bater em todos aqueles idiotas que se atreviam a olhar para o chão onde ela pisava.
Vanessa: Wow! - falou ao sair do banheiro e dar de cara comigo - Zac!
Zac: Desculpe, vim me certificar que nenhum idiota tivesse vindo falar com você.
Vanessa: Zac, você está me sufocando. - falou passando por mim
Zac: Nessa! - a segui
Naquela altura, ela já tinha saído do salão e estava na parte exterior da festa. E eu estava atrás dela feito um cachorrinho.
Vanessa: Táxi! - pediu
Zac: O que? Pra onde você vai?
Vanessa: Pra casa.
Zac: Sozinha?
Vanessa: Sim, Zachary! Sozinha! Ou você está vendo alguém aqui além de você e do seu ego gigante?
Zac: Amor, eu só estou tentando te proteger.
Vanessa: Eu vivi 27 anos da minha vida sozinha. Eu sei me virar. O que você está tentando fazer é me transformar numa posse sua. - abriu a porta de um táxi
Zac: Não quero ficar brigado com você!
Vanessa: Manhattan, por favor. - pediu fechando a porta e o táxi arrancou me deixando sozinho
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
E chegamos ao PENULTIMO CAPITULO!!!
Só uma coisa a dizer:
DE NOVO NÃO!!!
Não pode ser que eles vão brigar de novo!!
Não, não e não!! Não aceito isso!!!
Comentem ai...

Beijos e até amanhã!!
OBS: Estou gamada nesse vídeo então no lugar da gif decidi
colocar ele... ♥♥♥



3 comentários:

  1. Amei o vídeo! Amo a V de cabelos grandes...
    Espero que eles fazem as pazes, não gosto quando brigam, mas isso excita mais ainda o final da fic ;)

    ResponderExcluir
  2. AI n ,tadinho do Zac ,tava tentando proteger ela e exagerou ,ela podia tentar entender,tomara que eles se acertem logo!Posta mais ,bjs bjs

    ResponderExcluir
  3. Não acredito que no penúltimo capítulo eles vão brigar
    a Vanessa exagerou tbm
    amei o capítulo ♡♡♡
    posta mais, kisses

    ResponderExcluir